AS INTERDEPENDÊNCIAS ENTRE O DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO CRÍTICO E OS CONHECIMENTOS CULTURAIS E CIENTÍFICOS ADQUIRIDOS NA ESCOLA

Elisabeth Ramos da SILVA, Maria José Milharezi ABUD

Resumo


Este texto apresenta breves reflexões acerca do desenvolvimento do pensamento crítico ─ um objetivo previsto em lei para o ensino ─ e suas interdependências com os conhecimentos adquiridos na escola. Tais esclarecimentos são necessários porque a natureza do pensamento crítico, muitas vezes, ainda é pouco compreendida pelos educadores. Muitos entendem o pensamento crítico como sendo apenas resultado de uma metodologia, como a proposta por Lipman (1995), Fundador do Programa de Filosofia para crianças. Sem desmerecer tal concepção, convém esclarecer que os conhecimentos adquiridos na escola, entendidos aqui segundo a perspectiva de Vigotski (2001), são de vital importância para o desenvolvimento do pensamento crítico. Nesse sentido, também Lipman (1997) evidencia o quanto é necessário que os educadores estabeleçam conexões entre tal metodologia e as ideias do pensador russo. Assim considerando, o objetivo deste texto é lançar luzes a essas possíveis conexões, evidenciando-as como interdependências necessárias ao desenvolvimento do pensamento crítico. Para tanto, inicialmente serão abordados os principais traços do pensar crítico e, em seguida, serão levantados alguns pressupostos de Vigotski referentes à organização do pensamento. As conexões entre as ideias desses pensadores pontuam a importância da escola para a construção do cidadão crítico que, como foi dito, constitui uma das principais finalidades do ensino.


Palavras-chave


Formação de professores. Pensamento crítico. Conceitos científicos

Texto completo:

PDF