PRODUÇÃO E AVALIAÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO EM UM CURSO DE LETRAS INGLÊS A DISTÂNCIA: SOBRE A TOMADA DA PALAVRA EM LE E UM LUGAR DISCURSIVO CRÍTICO

Cristiane Carvalho de Paula BRITO, Simone Tiemi HASHIGUTI

Resumo


Este artigo discute uma experiência de elaboração e de avaliação de material didático para ensino superior em Letras Inglês a distância, tendo como critério de análise a proposta de formação crítica para a docência. A investigação se inscreve no escopo teórico dos estudos em Linguística Aplicada, das teorias dos letramentos e dos estudos discursivos e tem como objetivos: i) delinear representações de língua inglesa e de seu ensino-aprendizagem construídas em materiais didáticos produzidos para o curso; e  (ii) refletir sobre como esses materiais podem propor um lugar discursivo crítico para o professor em formação.  As análises apontam que os materiais encorajam a interação, oportunizam a escuta de si e problematizam discursos cristalizados, acenando, pois, para a possibilidade de um lugar discursivo crítico para o licenciando. Todavia, nota-se a necessidade de se (re)configurar a entrada do professor em formação como sujeito crítico na e pela língua inglesa.

Palavras-chave: Formação crítica. EaD. Material didático. Representações discursivas.


Palavras-chave


Formação do Professor, material didático, ensino-aprendizagem de inglês, tecnologia.

Texto completo:

PDF